ORAÇÃO DO MOTOCICLISTA

Nós acreditamos em seguir nossos próprios caminhos, e não interessa qual caminho o resto do mundo segue;

Nós acreditamos em destruir o sistema que é construído para esmagar indivíduos como insetos num pára-brisa;

Alguns de nós acreditam no Cara Lá de Cima;

Todos nós acreditamos em levar fé no cara aqui em baixo;

Nós acreditamos no céu, e não acreditamos no teto solar;

Nós acreditamos na liberdade;

Nós acreditamos na poeira, no feno, búfalos, montanhas e em ir para a estrada no final da tarde;

Nós acreditamos em bolsas laterais, e nós acreditamos que os caubóis tinham razão;

Nós acreditamos em não se sujeitar a quem quer que seja;

Nós acreditamos em vestir roupas pretas, porque elas não mostram sujeiras nem fraquezas,

Nós acreditamos que o mundo está ficando frouxo, e nós não estamos indo junto com ele;

Nós acreditamos em viagens de moto que duram mais de uma semana;

Nós acreditamos em amor de beira de estrada, cachorro-quente de postos de gasolina, e em descobrir o que está atrás da próxima montanha;

Nós acreditamos em motores trepidantes, barulhentos, com pistões do tamanho de latas de lixo, tanque de gasolinas desenhados em 1936, faróis do tamanho daqueles dos trens, cromo e pintura personalizadas;
Nós acreditamos em chamas e caveiras;
Nós acretimos que a vida é o que você faz, e nós fazemos dela uma tremenda viagem;

Nós acreditamos que a máquina onde você senta, pode dizer ao mundo exatamente o que você é.

Nós não ´ligamos´ para o que todos os outros acreditam,

Acreditamos que o quê os outros pensam de nós, é um problema deles.

Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>