VENTO LATERAL

O vento é o principal responsável pela sensação de liberdade que só a motocicleta é capaz de proporcionar. Por outro lado, a força das rajadas afeta diretamente a condução de qualquer veículo, principalmente quando elas sopram lateralmente.

No caso das motos, o vento lateral vai muito além da desestabilização da máquina na pista. Ele também afeta o equilíbrio e o conforto do motociclista, que fica com a estranha impressão de que a moto vai simplesmente “sair” por baixo de seu corpo.
Embora o vento lateral seja potencialmente perigoso, principalmente nas curvas, o segredo para pilotar sob essas condições é muito simples: manter a calma e o controle sobre a moto.
Em geral, a motocicleta exposta ao vento lateral não perde tração significativa. Após um tempo de exposição ao vento lateral, a moto para de “dançar” na pista e se estabiliza em uma inclinação determinada pela força do vento.
Quando isso acontece, o piloto pode facilmente compensar a inclinação utilizando a técnica do contraesterço, que consiste em virar o guidão da moto no sentido contrário à inclinação que deseja atingir. Essa técnica é menos cansativa do que ficar brigando com o vento, mas demanda prática e atenção especial para corrigir a ligeira inclinação a qualquer momento, em caso de mudanças súbitas do vento.
Para quem não se sente seguro ou duvida do funcionamento do contraesterço, a dica é controlar a velocidade. Geralmente, velocidades mais altas deixam a moto mais estável ao receber vento lateral, mas o ritmo acelerado faz com que as mudanças do vento pareçam mais súbitas e as curvas, ainda mais perigosas, exigindo frieza e agilidade do piloto para se adequar à pista e ao vento ao mesmo tempo. Portanto, o mais indicado é diminuir a velocidade até um ritmo confortável e fácil de controlar.
Lembre-se que não há necessidade de brigar contra o vento apenas para manter a motocicleta andando em linha reta. Posicione-se no meio da pista, permitindo que a moto fique ligeiramente instável, corrigindo as inclinações sem ansiedade.
Por fim, avalie sempre a força e as demais características do vento. Se ele for constante, é mais fácil de achar um ponto de equilíbrio e conduzir tranquilamente. No caso de rajadas fortes ou inesperadas, o ideal é estacionar a moto em local seguro e esperar até que as condições de pilotagem estejam melhores.

Fonte: http://blogrlmotostore.com.br

Forte abraço e boas estradas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>